Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




SOBRE AS ORIGENS DA VILA DE CAMPO MAIOR

por Francisco Galego, em 25.04.19

Campo Maior fica no Alentejo, Comarca de Elvas.

Não há indicações certas acerca da sua formação, o que se deverá ou à sua muita antiguidade ou ao descuido dos antigos. Só se sabe que principiou com as famílias ilustres dos Vaz, Galvões, Mexias e Sequeiras, que vieram povoá-la.dos quais sómente existe memória nos alvarás e provisões dos reis D. Fernando, D. Afonso V, D. Manuel, D. João III, D. Sebastião e dos Filipes de Castela, quando governaram este reino.

Foi antigamente dominada pelos mouros esta terra, aos quais foi ganha por D. Afonso II, no ano de 1219, sendo a família dos Peres de Badajoz os laureados nesta conquista. Para engradecerem mais o seu nome, os Peres deram-na à fábrica da Igreja de Santa Maria do Castelo, governando então o bispado de Badajoz D. Pedro Peres, o qual lhe deu por armas(1) Nossa Senhora e um cordeiro, com um circulo em volta, que dizia Sigillum Capituli Pacensis. (2)

Com a mudança dos tempos e do governo, gozando já esta terra do título e do foral de vila, deram-lhe por armas três caras: Uma de um menino, outra de um moço e a última de um velho, com outra mais distante das três, representando esta um varão perfeito. Entraram em divergência quanto ao crescimento da vila. Este, divergindo dos outros pela circunstância de estar a vila em sítio alto, se devia estender para um campo mais plano, bradou aos outros: Aqui é  o campo maior! Agradaram-se todos deste arbitrio e foi para aquele local que dilataram a vila. Daqui ficou o título de Campo Maior. Tudo isto consta em monumentos antigos, pois a mesma pedra em que se achavam esculpidas as “Armas” (1) com as cabeças, vê-se hoje na janela de umas casas situadas nos Cantos de Baixo, no princípio da Rua das Pereiras.  

-----------------------------------------------------------------

(1) Brazão ou escudo de armas. 

(2) Selo do capitulo de Badajoz, que se chamara antes "Pax Julia"

NOTA: O texto foi elaborado com base na obra a seguir indicada. Não se trata de uma transcrição, mas da recolha de informações, fazendo o possível por actualizar tanto quanto possível a ortografia e a linguagem de modo a tornar a sua leitura o mais clara possível. Quanto à fidelidade dessas informações devemos tomar em consideração que terão sido escritas de boa-fé e com convicção por quem as escreveu, mas devemos também ter em consideração que poderão não estar fundadas em factos confirmados de modo inquestionável. Alguns deles ter-se-ão baseado apenas numa tradição oral que os foi transmitindo ao longo dos tempos. E, porque, quem conta um conto, lhe pode acrescentar mais um ponto... mesmo aceitando que isso não foi feito de má-fé, torna-se necessário manter alguma prudência.

----------------------------------------------------------

Fr. JERONYMO DE BELEM – CHRONICA SERAFICA DA SANTA PROVÍNCIA DOS ALGARVES – Lisboa, 1753. LIVRO XII. CAP. I

Em que se trata das fundações de dez conventos de frades e três mosteiros de freiras.

Princípio e Fundação do Convento de Santo António de Campo Maior. Ano de 1494. Undécimo Convento que pela sua antiguidade pertence a esta província e na sua divisão lhe coube o sétimo lugar.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:04


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D