Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




NOTÍCIAS ANTIGAS DE CAMPO MAIOR (8)

por Francisco Galego, em 09.10.19

CARTEIRA D’UM VIAJANTE

Campo Maior III

-----------------------------------------------------

Notícias publicadas nos números 211,  do jornal, - A Democracia -, publicado em Elvas no dia 6 de Novembro de1876,  pág. 2 e no número 212 de 14 de Novembro de 1876, pág. 2.

------------------------------------------------------------

Esta praça de D. Luís, também designada como Praça Nova, foi delineada posteriormente à grande catástrofe de 1732. (1)

É um quadritátero regular, apto para se correrem touros e para jogos de canas e outros que eram de uso no tempo em que foi construida.

Além da serventia pelo arco da Rua de S. Pedro, tem mais duas: uma para a Rua 13 de Dezembro (Rua da Canada) e outra para a Rua de General Magalhães (antes chamada Rua do Manantio).

Os prédios que a demarcam são todos ao gosto moderno e asseadíssimos, sobressaindo o edifício onde funciona a Câmara,  as repartiçoes civis e as escolas que ocupam todo o seu lado ocidental. Está arborizada e deve ser local de algum trânsito enquanto as repartições estão em funcionamento, mas muito só, quando se fecham os serviços, porque a sua situação é isolada, quase a um canto da vila, fazendo-se todas as comunicações por fora dela, pelas ruas de S. Pedro, 13 de Dezembro, Conde d´Ávila (também chamada Canadinha) e a do General Magalhães.

Arrumado a um dos ângulos, ao pé do edifício da câmara, está o pelourinho, contrução do século passado, assente em quatro degraus, todo em cantaria e que serve de pedestal a uma estátua da Justiça. O ilustre pintor D. Luís Vermell, na sua colecção de aguarelas, tem um desenho deste pelourinho e comenta a graciosidade de estar a Justiça com os olhos desvendados e de a terem mutilado a pedradas, faltando-lhe o braço direito, do qual pendia a balança.

Para o edifício da câmara sobe-se por uma escada de cantaria, de suave ascensão que se aparta para a direita e para a esquerda, fazendo um cotovelo em cada um dos lados.

É neste edificio que estão as salas municipais, o tribunal judicial, a repartição da fazenda, a administração do concelho e a estação telegráfica. (...)

(...) No andar térreo deste edifício está instalada uma aula de instrução primária para o sexo masculino e outra para o feminino, ambas muito concorridas de alunos. A primeira tem entrada por baixo do arco da rua de S. Pedro.

Ao que parece não possui todos os cómodos indispensáveis, devido à circunstância de lhe faltar uma retrete, de que resulta estar, debaixo do arco, o terreno constantemente ensopado, exalando um cheiro nada agradável (...)

(...) A Rua 13 de Dezembro, larga, direita e formada, na sua maioria de bons prédios, é a melhor de Campo Maior e onde reside o S.r Botelho de Figueiredo, oficial reformado, a quem está confiado o comando da praça há muitos anos.

No prolongamento desta, uma outra, a da Fonte de Cima, já contrasta com ela, no mau piso e na irregularidade do casario. Termina esta no chamado Baluarte do Concelho, ou da Brecha,  por  ter aqui aberto aberto uma brecha, durante o cerco pela divisão francesa comandada pelo general Girard, em 1811. 

No sentido oposto, a Rua 13 de Dezembro, prolonga-se pela chamada Rua da Mouraria, que é dividida em Mouraria de Cima e Mouraria de Baixo, pela que se chamou Rua do Tenente General e que é hoje chamada Rua 1º de Maio. (2)

Todas estas ruas são bem alinhadas e com declives pouco sensíveis. As calçadas não são más e é inexcedível o asseio na maior parte das casas. Mas as ruas são pouco limpas...

-----------------------------------------------------------------------

(1) Devido a uma trovoada, deu-se a explosão da torre de menagem do castelo, que servia de paiol, onde se guardavam os explosivos. As pedras caíram sobre as casas da vila, deixando-a muito arruinada, tendo morrido muitos dos seus habitantes e ficando outros bastante feridos. Ficaram destruídas as instalações da antiga câmara, na agora chamada “Praça Velha” e, para nova localização, foram construídas novas instalações na “Praça Nova”, chamada Praça D. Luís I, actual Praça da República.

(2) Antes fora chamada de Rua Dr. Oliveira Salazar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:05


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D