Quarta-feira, 28 de Fevereiro de 2018

Mais por bom-senso do que por modéstia ou falta de competência, optei por renunciar aos grandes espaços e à ambição dos altos voos – que, na verdade, nunca me seduziram – e vim refugiar-me nesta vila-mátria em que nasci e onde é provável que venha a decorrer esta etapa final do meu viver.

Pareceu-me ser esta a opção ditada pela minha consciência, de acordo com o que agora sou e que resultou da forma como as minhas circunstâncias me foram moldando.

Não se trata de autocomplacência, nem de conformação. Trata-se de uma maneira de aceitar naturalmente aquilo que se foi tornando num modo de ser e de estar.

Cada etapa da vida exige que nos adaptemos, do modo mais inteligente possível, à aceitação daquilo em que nos vamos tornando.

Nota: Porque, por vezes, alguns me chamam a atenção para certos erros ortográficos que, no seu entender, vou cometendo, volto a lembrar que:

...Não aderi ao novo acordo ortográfico, por falta de convicção sobre as virtudes dessa mudança e pelo apego de quem, há mais de setenta anos, está habituado a ler e escrever deste modo a sua língua.

 Mesmo assim, por precaução, peço desculpa por algum erro que tenha escapado. E, sem qualquer hesitação, agradeço que me alertem sempre que isso aconteça.

 



publicado por Francisco Galego às 18:18
Aqui se transcrevem textos, documentos e notícias que se referem à vida em Campo Maior ao longo dos tempos
mais sobre mim
Fevereiro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
16
17

18
19
21
22
23
24

26
27


arquivos
pesquisar neste blog
 
Visitas
blogs SAPO