Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




MUDAM-SE OS TEMPOS MUDAM-SE AS NECESSIDADES...

por Francisco Galego, em 14.01.19

Neste nosso tempo de constantes e frequentes mutações, a todos os níveis e em todos os sectores de actividade das nossas comunidades, deveríamos ter uma atenção especial e mais adequada, no que respeita à preparação das novas gerações. E essa necessidade deveria ser incumbência prioritária dos sistemas educativos.

Mas, salvo raras excepções, as escolas parecem tender a configurarem-se mais pela repetida preservação e conservação de antiquados métodos e desajustados projectos, do que a procurarem soluções que respondam a novas condições. Em grande parte dos casos as escolas de hoje continuam a organizarem-se do mesmo modo, prosseguindo da mesma maneira e com os mesmos objectivos que orientavam as escolas em meados do século passado. Esta tendência conservadora gera uma conflituosa relação entre o que a escola faz e o que as comunidades necessitam que seja feito, de acordo com as condições actuais do nosso modo de vida.

É demasiado evidente, para que possa ser ignorado, o desfasamento e a inadequação que se vai tornando cada vez mais evidente entre a atitude da escola e as reais necessidades em capital humano, com uma boa e sólida preparação inicial, para que cada um possa estar apto para se adaptar a novas tarefas e funções, bem como a novos equipamentos e na aquisição de novos conhecimentos.

A escola do passado, voltada prioritariamente para a instrução, deve ter hoje uma função mais voltada para uma formação que dote as novas gerações das capacidades para uma rápida e adequada adaptação a novas situações  que se lhes venham a deparar, nas empresas ou nas instituições em que irão desenvolver a sua actividade. Se os nossos avôs e os nossos pais tinham uma grande probalilidade de exercer, durante toda a sua vida profissional activa, a mesma profissão e do mesmo modo como os seus pais a tinham exercido, é pouco provável que assim irá  acontecer no que respeita à vida profissional dos nossos filhos.

Bem aventurados sejam os que lutam contra a maré negra dos que persistem em preservar métodos ultrapassados que conservam defeitos, em vez de procurarem novas soluções.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:08


1 comentário

De Anónimo a 15.01.2019 às 14:10

Parabéns gostei muito, estou plenamente identificado com o que li, um abraço.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D