Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




MAS, AFINAL QUE SÃO AS SAIAS? ( I )

por Francisco Galego, em 15.02.14

Vejamos primeiramente algumas definições, chamando  a atençãopara a pluradidade de referências que, ao longo do tempo, lhes foram sendo feitas. Em segundo lugar, constatemos que as saias foram, no passado, uma forma de cultura popular muito genuina e altamante criativa mas que actualmente estão em declínio, reduzindo-se a uma repetição de conjuntos restritos de quadras, sempre as mesmas  e que as próprias melodias foram alteradas, acelerando-lhes o ritmo, para as adaptarem a um gosto mais citadino que pouco tem a ver com as "modas" que em tempos passados, eram constantemente renovadas pelos camponeses que as iam inventando.

 

             Saias – Dança tradicional portuguesa típica do Alto Alentejo.

(“Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea”, Academia das Ciências de Lisboa, ed. Verbo, Lisboa, 2001, p. 3306)

 

            Saias – Canção popular acompanhada de dança do Alto Alentejo.

(“Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa”, ed. Círculo de Leitores, Lisboa 2003, p. 3231).

 

            Saias – Dança popular portuguesa, em especial no Alto Alentejo.

(“Dicionário da Língua Portuguesa”, de J. Almeida e Costa e A. Sampaio Melo, Porto Editora, 6ª ed. 1985, p. 1479)

 

            Saias – Dança popular em Elvas e Campo Maior

In:

(“Grande Dicionário da Língua Portuguesa”, de António Morais Silva, Editorial Confluência, Lisboa, 1956)

(“Dicionário da Língua Portuguesa”, de Cândido Figueiredo, Bertrand Editora, 33ª ed., Venda Nova, 1973, p. 963)

(“Grande Dicionário da Língua Portuguesa”, de Cândido Figueiredo, Bertrand Editora, Venda Nova, 1996, p. 2260)

(“Lello Universal”, Porto, 1986)

 

 

            Saias – Canção dançada, popular, localizada no Alto Alentejo, cuja fisionomia melódico-rítmica tem a particularidade de alternar compasso a compasso o seis por oito com o ternário. Existe na Andaluzia e em Cuba uma canção popular que oferece a mesma característica – é a guajira.

( Frederico de Freitas, in “Enciclopédia Luso Brasileira de Cultura”, Editorial Verbo, Lisboa, 1974, 16º vol., p. 1074)

(Idem, in “Enciclopédia Verbo Luso-Brasileira de Cultura”, Lisboa, S. Paulo, 2002)

 

Saias e Balhos – Nome genérico que se dá às danças populares e bailes alentejanos, muitas vezes do tipo das rodas.

(“Enciclopédia Internacional Focus”, Livraria Sá da Costa, Lisboa, 1968, Vol. IV, p. 295)

 

            Saias – Dança popular acompanhada a canto, característica do Alto Alentejo. Na sua linha melódico-rítmica alterna o compasso ternário com o compasso seis por oito, característica que também se encontra na canção popular denominada Guajira.

(“Lexicoteca – Moderna Enciclopédia Universal”, Círculo de Leitores, 1987, Vol. 16, p. 185)

            Saias – Quadras populares, cujo estilo é apropriado a uma dança característica bastante movimentada. – Também assim é conhecida a referida dança em Elvas e Campo Maior. Noutros pontos do Alentejo, em Cabeção por exemplo, chamam saias novas a todas e quaisquer cantigas e modas que apareçam no folclore regional.

         (Saias camponesas, “dança de roda” segundo Cândido de Figueiredo e Tomás Pires).

(J. A. Pombinho Júnior, “Cantigas Populares Alentejanas e seu subsídio para o léxico português”, Edições Marinus, Porto, 1936, pp. 89 e 90)

           

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:09


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D