Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




EM TEMPO DE ESCOLHAS POLÍTICAS (1)

por Francisco Galego, em 24.09.15

Logo após o 25 de Abril, surgiu na vida política portuguesa, uma pleiade de homens dispostos a participarem na resolução dos problemas do país que, para além da sua disponibilidade e competência se destacaram pelo carácter recto e determinado como desempenhavam as suas funções.

Evidentemente que, só por hipocrisia poderia afirmar que, tratando-se de política, não tenho as minhas opções e convicções. Tenho-as como as temos todos nós. Mas, isso não deve tornar-nos tão obcecados que nos tire a capacidade de podermos bem avaliar os outros, mesmo que se trate dos nossos adversários.

Nesta linha pela qual tento encaminhar a minha acção e comportamento, entendo que podem existir homens de grande carácter nos mais diversos campos da vida política.

Como exemplo, voltando aos homens que se destacaram na vida política nos tempos que se seguiram à Revolução de Abril, e eles foram mesmo muitos, tomo como exemplos do que acabo de afirmar, apenas os nomes dos que mais se notabilizaram, nas parcialidades que então tiveram maior relevo político: Álvaro Cunhal; Freitas do Amaral; Mário Soares; Sá Carneiro.

Só por sectarismo se pode ter a uma consciência tão cega que não se possa admitir que haja coerência na minha afirmação.

Seguiu-se depois o período em que começou a tomar relevo político, a figura até aí desconhecida de Cavaco Silva. Lembro-me de que ele, um dia, queixando-se dos obstáculos que se lhe depararam, na sua linguagem de homem da economia e das finanças, afirmou que na vida política, a má moeda estava a afastar a boa moeda. Pensei para comigo: Temos homem!

Com grande e crescente desilusão, acabei por constatar que me enganara quanto ao homem, mas que o homem estava certo no que afirmara. A má moeda vencera. Ele próprio se tem encarregado de colocar e conservar essa má moeda nos cargos mais importantes da governação.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:34


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D