Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O QUE DIZEM OS DOCUMENTOS XXXII

por Francisco Galego, em 09.06.11

ANOS 50  – UM NOVO RECOMEÇO

 

Passados os efeitos mais pesados da guerra, a vida começava a reorganizar-se. O próprio regime, por necessidade de sobreviver, perdera a acirrada combatividade ideológica inicial. A derrota, na Grande Guerra de 1939-1945, das potências que partilhavam de ideologias semelhantes ás que tinham estruturado o Estado Novo, obrigaram-no a adaptar-se a um novo equilíbrio de forças, saído da guerra e ditado pelas potências vencedoras. Nas conferências que entre si realizaram, os vencedores estabeleceram as condições da paz e a nova divisão política da Europa e do Mundo.

Por necessidade de manter as aparências, os governos de Espanha  e de Portugal, tiveram de moderar os seus impulsos ideológicos para se revestirem do carácter de um conservadorismo paternalista, com base no catolicismo tradicional mais conservador.  Contudo, apesar da forte tendência da sua liderança política para o conservadorismo, o país começava a mudar. A nível da rede viária verificaram-se algumas melhorias. Alargou-se o parque automóvel e tornaram-se mais fáceis, mais rápidas e mais confortáveis as deslocações de pessoas e de mercadorias.

Em Campo Maior, depois do constrangimento dos anos da guerra, notava-se a tendência para algum alívio, sobretudo no que respeitava às condições das classes médias. Pelas notícias da época, nota-se algum renascimento da vida associativa local. O Sporting Club Campomaiorense, depois de um período de apagamento, renasce e, sob a orientação de uma nova geração de gente com iniciativa, consegue, no pós-guerra, ascender por várias vezes ao campeonato da 2ª divisão nacional.

As sociedades recreativas reanimaram-se, passando a ser regularmente frequentadas pelos jovens. No início de 1952, nasceu uma nova colectividade, a Casa do Benfica que, nas duas décadas seguintes, irá ter bastante influência na vida recreativa e cultural de Campo Maior.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:18


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D