Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O QUE DIZEM OS DOCUMENTOS III

por Francisco Galego, em 12.02.11

Diário d’Elvas, Ano II, nº 353, 5ª - feira, 30 de Agosto  de 1894, p.1

Campo Maior

Começaram na segunda-feira no teatro desta vila os ensaios das duas filarmónicas – Progressista e Regeneradora – para juntas tocarem nas festas que se devem realizar nesta vila, nos dias 1 a 4 do próximo mês de Setembro. (...)

 

O sr. Governador militar proibiu que fossem cortados das muralhas e esplanadas eucaliptos, evitando assim o abuso cometido o ano passado com uns cortes que efectuaram alguns indivíduos, servindo-se deles, segundo ouvi dizer, para mastros.

A câmara municipal desta vila proibiu que nas ruas 13 de Dezembro, Direita da Comissão, Cantos de Baixo e Alagoa se abrissem buracos. Estas ruas estão todas calçadas de novo.

O sr. Garriffo Lourenço, do Hotel Italiano de Elvas, veio a esta vila arrendar uma casa para aqui vir instalar um restaurante, durante os dias de festas, tomando para esse fim uma boa casa na Rua da Carreira. É uma grande vantagem para os forasteiros, porque já têm a certeza de encontrarem comida boa com que possam refazer-se gostosamente.

 

Por esta altura, as festas de Campo Maior ainda mal se diferençavam de outras que, quase simultaneamente se iam realizando noutras localidades próximas com as que a 8 de Outubro se realizaram em Santa Eulália e que foram em parte estragadas pela chuva. Ou como as que se realizaram a 15 de Outubro na freguesia de Degolados.

Contudo, num aspecto as festas de Campo Maior começaram desde cedo a diferenciar-se: a preocupação com a ornamentação das ruas e praças, predominando de início o recurso a verduras como o bucho, o eucalipto, a murta e a vasos de plantas naturais.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:17


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D