Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




ASSASSÍNIO HORROROSO

por Francisco Galego, em 16.10.11

Do nosso correspondente de Campo Maior:

 

“O reverendo padre José António Saquette não faltava um só dia a ir cumprir os actos religiosos, na colegiada em que serviu por mais de cinquenta anos; faltando pois a comparecer na igreja nos dias 11 e 12 dos mês corrente, os sacerdotes seus colegas, se admiraram e, por isso, foram á porta dele que acharam fechada e, em seguida, recorreram á autoridade competente para judicialmente se lhe abrisse a porta. Encontraram! … Oh! Que horror! … Um cadáver assentado numa cadeira, junto a uma mesa, na acção de estar ceando. Estava o padre Saquette barbaramente assassinado com dezassete feridas feitas com vários instrumentos e uma, que tinha na testa, demonstrava ter sido feita com um machado. O padre não tinha criado, nem criada. Vivia só. Tinha fama de ter dinheiro e, além do seu, era depositário de algum das diversas confrarias a que pertencia e também de adornos de imagens, todos de prata e de valor. As autoridades têm feito as pesquisas possíveis para serem descobertos os assassinos. Campo Maior está aterrado, pois os roubos têm sido frequentes, sendo preciso estabelecer-se uma ronda nocturna, a quem alguns proprietários pagam, a qual alguma coisa tem evitado, mas não tudo, como se está vendo.”

 

(No mesmo Noticiário, um pouco mais adiante)

 

Homicidas

            “Há dias entraram nas cadeias desta cidade (Elvas) três indivíduos de Campo Maior, por serem acusados de terem assassinado o padre Saquette daquela vila. Um deles era regedor de uma das freguesias de Campo Maior!

            Quiséramos que o processo decorresse com brevidade, como quiséramos ver punidos com o rigor das leis os perpetradores de tão atroz delito. Os castigos produzem tanto maior efeito quanto mais recente está o crime que os justifica.”

 

In, A VOZ DO ALEMTEJO –  ELVAS, 5ª – FEIRA , 15/2/1860       Número 9

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:27


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D