Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Pacheco Pereira admite cabala do PSD e CDS em 2005

por Francisco Galego, em 01.02.09

 

 
 
            No seu blogue “Abrupto”, José Pacheco Pereira ao pronuncia-se sobre o Freeport vem a admitir o que está hoje perfeitamente provado, ou seja, que o primeiro-ministro foi vítima em 2005, de uma, no seu dizer, “campanhazita negra”, com “origem nuns imbecis do meu partido e do PP, a brincar a coisas sérias”, acrescentando que “foi obra de amadores tão grosseira que tinha rabos-de-palha de fora e foi denunciada por muito boa gente do PSD na altura”.
            Em 2005 José Sócrates acusou Santana Lopes de, com a cumplicidade de elementos do CDC-PP, serem os mentores das notícias sobre o caso Freeport e das insinuações sobre a sua sexualidade, para o desacreditarem pessoal e politicamente em ano de eleições. Pacheco Pereira foi então dos que mais alto protestou, juntando-se ao coro dos que gritaram contra a “teoria da conspiração e da cabala” acusando Sócrates de se estar a vitimizar para daí tirar vantagem nas eleições que se iam realizar. Ou seja, inverteu descaradamente o argumento para tornar culpado quem efectivamente estava a ser atacado.
            Pacheco Pereira volta a assumir agora posição semelhante argumentando que entende que as “campanhas negras” e os poderes ocultos de que fala o líder do governo são uma ficção, pois que o que verdadeiramente está agora em jogo “é algo de mais grave e nada oculto”.
            É natural que sim. Afinal os conspiradores também aprendem com os seus erros e, em vez de uma “Campanhazita negra”, apresentem agora obra de maior vulto e muito melhor estruturada. Quem parece que não aprendeu muito com a tentativa anterior foi Pacheco Pereira, porque não acompanhou a evolução dos ditos conspiradores e volta a utilizar exactamente os mesmos argumentos.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:33


2 comentários

De Alberto a 01.02.2009 às 19:05

Só é pena que não seja verdade. Pacheco Pereira condenou a campanha contra Sócrates e dizer o contrário é falso. Não é honesto fazer post assim.

De Francisco Galego a 02.02.2009 às 09:01

Veja Abrupto de 31/1. Nos sucessivos textos em que refere a imprensa "situacionista", Pacheco Pereira chega a um sectarismo extremo que o faz perder toda a razão.
O que eu pretendi significar é que há agora tanta razão para negar o oculto cabalismo destas campanhas, quanto o que havia em 2005. E fi-lo para chamar a atenção para mantermos um espirito critico perante todas estas histéricas fúrias justicialistas que provocam que os individuos, primeirios-ministros ou não, são julgadas pela "opinião publicada" sem poderem exercer com a mesma rapidez a exibição de prova que os possa ilibar. Se todos os políticos tivessem clara cosnciência das consequências que tudo isto pode ter, todos, incluindo P.P. cuidariam de combater esta sórdidas ondas de desinformação que vão atingir toda a classe política e enfranquecer a democracia.
Creia que sendo um cidadão pouco empenhado politicamente, procuro manter-me informado e pensar honesta e criticamente para evitar ser iludido.
A intenção do post é honesta. o seu resultado pode falhar por falta de informação pormenorizada.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D