Quarta-feira, 09 de Maio de 2018

Dois conceitos que, sendo diferentes, são tão frequentemente confundidos.

A fama é, geralmente, efémera e tanto pode ser adquirida por muito boas, como pelas piores razões. A fama garante a notoriedade no presente. Mas nem sempre se projecta como memória no futuro. A fama pode resultar da riqueza ou do poder que se tem, independentemente da maneira como foram adquiridos. Pois que, por vezes, resulta das piores acções, justificando as piores censuras.

O prestígio é um modo de se ser considerado e tende a persistir como memória no futuro. O prestígio só se adquire pelo cuidado que se tem em não ostentar, nem o poder, nem a grandeza, nem a riqueza. Pois nele pesa o modo como estes foram adquiridos. Nele só contam as melhores intenções, as melhores obras e as acções que implicam os mais nobres benefícios.

A fama tanto pode resultar do bem como do mal que se faz. Mas só das acções virtuosas, benéficas e bem intencionadas, pode resultar o prestígio de quem as pratica.

           

 



publicado por Francisco Galego às 19:02
Aqui se transcrevem textos, documentos e notícias que se referem à vida em Campo Maior ao longo dos tempos
mais sobre mim
Maio 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

14
15
16
17
18

20
21
22
23
25
26

28
29
31


arquivos
pesquisar neste blog
 
Visitas
subscrever feeds
blogs SAPO