Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




TENTANDO ESCLARECER-ME...

por Francisco Galego, em 20.10.17

Seres que, por excelência da sua natureza, deviam ser racionais, alguns homens escolhem o domínio da politica para manisfestarem os níveis da mais evidente e mais forte irracionalidade.

Se a acção politica se foca essencialmente em, no exercicio do poder, procurar em nome da comunidade, encontrar as soluções mais adequadas para a resolução dos seus problemas, então essa acção politica deve ser feita de forma distanciada, desprovida de paixões e de tendências, tomando em consideração os recursos disponíveis, as circunstâncias e as oportunidades para escolher as soluções possíveis, se se verificar que é irrealizável o que seria mais desejável.

Embora tal possa parecer, isto não exclui a dimensão ética da acção política, condição fundamental de todas as acções humanas. Mas, condenar por ter sido feito aquilo que era possível e não aquilo que desejámos, não é atitude justa, nem moralmente aceitável.

Mas, claro que nada disto fará sentido para aqueles que entendem a política apenas como o meio de alcançarem o poder, a fim de atingirem objectivos que têm a ver com outras ambições.

Parafraseando Nicolau Maquiavel: "Os ambiciosos usam todos os meios para alcançarem o poder e recorrem a todas as formas de nele se perpetuarem". 

Sejamos lúcidos e honestos:

A politica entendida com seridade e com esclarecida razão é, quase sempre, a realização do possível, porque muito raramente é possível fazer o que seria mais desejável.

Perante esta realidade, que podemos ou devemos nós fazer?

Podemos ou devemos seguir uma destas duas perspectivas antagónicas:

  - Tudo fazer para "subirmos" na vida;

  - Prevenirmo-nos para não sermos ludibriados pelos que a tudo recorrem

para subirem na vida.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:16


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D