Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




CAMPO MAIOR - ESTRADAS MUNICIPAIS

por Francisco Galego, em 27.09.17

Ainda bem que no dia 10 começou a construção da estrada de Campo Maior a Ouguela, tendo vindo a toda a pressa um condutor de trabalhos para convenientemente a dirigir. A tempo foi, porque a crise podia tornar-se séria.

Agradecemos ao nosso amigo Sr. Graça a sua prontidão em aceder ao que se lhe pediu neste jornal e também enviamos os nossos agradecimentos à comissão de viação do distrito e á municipalidade de Campo Maior, visto que estas corporações, uma aprovando o traçado, outra instando pela pronta aprovação, fizeram o que em si estava para se acudir em demora às precisões da subsistência que já afligiam muita gente.

 

Parece que há algumas duvidas sobre ao traçado da estrada para o cemitério, pois, havendo dois estudos, se tem hesitado na preferência. Um deles, aproveita parte da estrada de Elvas e daí abre um ramal para o cemitério; o outro segue num caminho para Badajoz.

O ramal é evidentemente mais barato; mas a estrada pelo leito antigo é, a nosso ver, mais conveniente à povoação:

1º- Porque o trajecto é mais curto, quase por metade;

2º- Porque com o correr dos tempos, se poderá aproveitar esta fracção da estrada, quando vier a fazer-se a que guie a Badajoz – estrada que aliás é precisa e utilíssima até por facilitar o fisco;

3º- Porque embelezará aquele lado do campo e deve constituir um passeio, não sem mérito, para aqueles que acham poesia nas melancólicas recordações dos que amaram em vida.

O primeiro lanço da estrada de Elvas nada tem de ameno, por ser destituído de arvoredo em razão da falta de fundo do terreno; mas não acontecerá isso à nova estrada, a qual deverá ter aterros e algumas obras de arte, ficando por isso mais apta para a arborização e outros aformoseamentos.

Nós entendemos, além disso, que em construções esta ordem não se deve ser inexorável. A conveniência geral pode muitas vezes combinar-se com a particular, decente e justa.

Se se preferisse o ramal, este iria cortar em dois um excelente ferragial, que passa por ser a principal propriedade daquela espécie no concelho e, por isso, a expropriação, apesar de caríssima, causaria grade desgosto ao proprietário. Entretanto, se preferido o antigo leito, como, assim mesmo, a estrada cortaria ainda as extremidades do ferragial, decerto o dono cederia grátis o terreno que fosse expropriado.

A verdade é esta e por isso nós pronunciamo-nos francamente pela maior conveniência da estrada pelo leito antigo, embora se gastem mais algumas dezenas de mil réis: o que se gastar demais vai para a mão de quem tem grandes precisões; o que se há-de dar em expropriações, necessariamente caprichosas, é melhor gastá-lo em jornas que matam a fome dos pobres.

(J. Dubraz, In, Democracia pacífica, Nº 69, Elvas, 15/3/1868).

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:03


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D