Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




X - ERMIDAS, IGREJAS E CONVENTOS DE CAMPO MAIOR

por Francisco Galego, em 28.11.16

A IGREJA, O CONVENTO E O HOSPITAL DE SÃO JOÃO DE DEUS

A estrutura fundamental desta igreja ainda existe. Mas, a igreja propriamente dita, há muito deixou de existir enquanto lugar de culto.

Falamos de um templo que se localizava no quarteirão delimitado pelas ruas de Santa Cruz – uma rua em ângulo recto, em que um dos lados liga o Largo dos Carvajais ao Largo de Santa Cruz e o outro está na continuação da Rua de São João.

Quando, indo pela Rua de Santa Cruz, se vira para ir para a Rua de São João, do lado esquerdo de quem está voltado para Sul, fica um prédio onde, em tempos idos, estavam as instalações do Convento de São João de Deus e o Hospital Militar que lhe ficava anexo. O local da Igreja ainda lá está e é localizável pelo largo portão que dava acesso ao templo. O convento de São João de Deus ou dos frades hospitalários, foi criado por D. João IV após a Restauração da Independência de Portugal em 1640. Este rei, mandando fortificar Campo Maior, tornando a vila uma forte praça de guerra para defesa da fronteira dos ataques de Espanha, durante uma guerra que durou de 1640 a 1668, mandou dotar a guarnição militar dos cuidados hospitalares dos frades da congregação de São João de Deus que se dedicavam a essa missão. Convento e Igreja ocupavam o espaço que ficava entre a Rua S. João de Deus – hoje chamada Rua Vasco Sardinha -, a Rua de Pedroso – hoje chamada Visconde de Seabra – e a Rua de Santa Cruz.

A Igreja e as duas espaçosas enfermarias anexas, ocupavam todo lado do edifício virado para a Rua de S. João. Quando, em 1732, se deu a explosão da Torre de Menagem do castelo onde se instalara o paiol da praça de guerra, a vila ficou em grande parte destruída, tendo a igreja, o convento e o hospital de São João de Deus, sofrido grande destruição. Na eminência de nova guerra, D. João V mandou reparar tudo com grande rapidez. Mas a traça do edifício sofreu grandes transformações.

Com a pacificação geral da Europa depois da derrota de Napoleão Bonaparte e do restabelecimento da paz no Congresso de Viena em 1815, as praças de guerra deixaram de ter tanta importância.

Após a Revolução Liberal de 1820, houve em Portugal um período de guerras civis. Em consequência da guerra civil de 1828-1832, tendo vencido os liberalistas, foram extintas as ordens religiosas masculinas. O cuidado hospitalar dos militares passou para o encargo das autoridades civis. A Congregação de São João de Deus deixou de existir em Campo Maior. A igreja, as antigas instalações do convento e do hospital foram deixadas ao abandono de que resultou a sua acentuada degradação.

Essas instalações acabaram por ser adquiridas pelo Dr. José Maria Fonseca Regala, médico-cirurgião e abastado proprietário que as restaurou e reformulou, tornando-as residência da sua família e instalações de apoio às tarefas das suas actividades como empresário agrícola.

A parte que antes ocupada pela igreja e pelo hospital, tem sido nas últimas décadas usada como instalações de uma empresa comercial. Mas, no interior, são visíveis ainda traços da sua antiga função. Sobretudo no que respeita à Igreja que não sofreu grandes alterações no que respeita à sua traça arquitectónica inicial.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:07


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D