Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




CANTAR AS FESTAS DO POVO ( III )

por Francisco Galego, em 29.03.13

As  “saias” e as Festas do Povo de Campo Maior:



As “saias” que nasceram como expressão cultural dos homens e mulheres que faziam do trabalho nos campos a sua principal actividade, começaram por reflectir um modo de vida essencialmente rural. A população camponesa cantava enquanto trabalhava nas tarefas agrícolas que, antes da mecanização da agricultura, eram desempenhadas pela mão-de-obra local. Ora, nas grandes propriedades, tornava-se necessário o recurso a grandes ranchos de homens, mulheres e crianças. O trabalho fazia o lugar da escola preparando, desde muito jovens, os que estavam fatalmente condenados a fazer do trabalho nos campos o seu modo de vida. Cantar ajudava a passar o tempo e tornava mais fácil suportar o esforço dispendido. Cantava-se o quotidiano da vida nos campos e cantavam-se os amores e os desencantos duma gente que, de Verão ou de Inverno, tinha de suportar esforços consideráveis para angariar o seu magro sustento.

Hoje, o modo de viver das gentes de Campo Maior está completamente mudado. Natural será, portanto, que as “saias” que hoje se cantam tenham outros temas, reflectindo outras situações e outras preocupações. Sendo as “Festas do Povo” uma realização colectiva tão importante, tornaram-se o tema predominante do modo tradicional de cantar nesta comunidade raiana.


 

Venham a Campo Maior,

Ver o mais lindo jardim;

Tenho corrido mil terras,

Nunca vi ruas assim.

 

Nunca vi ruas assim,

Mas quem seria o pintor?

Foi o povo que as pintou

Com carinho e com amor.

                                                       

Campo Maior minha terra,

E terra dos meus amores;

Setembro Festa do Povo,

As ruas cheias de flores.

 

Foi o povo que as fez,

Com suas mãos carinhosas;

Cada rua é um jardim,

De flores maravilhosas.

 

Todos fizeram flores,

Todos cantaram cantigas;

Eram crianças e velhos,

Rapazes e raparigas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:42


CANTAR AS FESTAS DO POVO ( II )

por Francisco Galego, em 22.03.13

As  “saias” e as Festas do Povo de Campo Maior:


A Festas do Povo são actualmente o tema mais glosado pelas quadras do “cantar as saias”. Há razões para se pensar que a sobrevivência e grande vitalidade das “saias” em Campo Maior, se explique fundamentalmente por essa grande manifestação da cultura campomaiorense que são as suas festas. Nas festas, o povo de Campo Maior, agora todo o povo, sem distinções sociais a dividi-lo, canta e danças as “saias”, nas ruas e nos largos, relembrando velhas quadras, inventando “modas novas”, dando vida a esta tão antiga tradição.

Ora, se têm sido as Festas o facto que mais tem contribuído para a preservação das “saias” em Campo Maior, então as saias correm o risco de irem sendo relegadas para o campo da memória onde se enterram todas as coisas que vão caindo em desuso. Porque, as Festas do Povo atingiram um tal plano de grandeza, em termos de investimento e de realização que, se os apoios de que puderam dispor nas suas últimas realizações falharem, correrão, provavelmente, o risco de caírem num progressivo esquecimento.

Esta foi talvez a mais forte razão para a decisão de levar a efeito esta investigação sobre as “saias” que, ainda, se cantam e se dançam na vila de Campo Maior.

 

Nunca vi ruas assim,

Mas quem seria o pintor?

Foi o povo que as pintou

Com carinho e com amor.

                                                       

Campo Maior minha terra,

E terra dos meus amores;

Setembro Festa do Povo,

As ruas cheias de flores.

 

Foi o povo que as fez,

Com suas mãos carinhosas;

Cada rua é um jardim,

De flores maravilhosas.

 

Todos fizeram flores,

Todos cantaram cantigas;

Eram crianças e velhos,

Rapazes e raparigas.


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:29


CANTAR AS FESTAS DO POVO ( I )

por Francisco Galego, em 15.03.13

As  “saias” e as festas do povo de Campo Maior:

 

 

As Festas do Povo alcançaram nas últimas duas décadas tal esplendor e notabilidade, que a sua fama ultrapassou fronteiras, levando o nome de Campo Maior às mais longínquas regiões.

Naturalmente, as festas tornaram-se motivo de grande orgulho para todos os campomaiorenses: os que habitam na vila e os que estão disseminados pelo vasto mundo. Aliás, esta espantosa manifestação cultural constitui, não apenas pólo de atracção massiva de forasteiros das mais inesperadas proveniências, mas funciona principalmente como pretexto para a grande reunião dos campomaiorenses, porque, por muito afastados que estejam, quase todos se esforçam por estar presentes quando as festas se realizam.

 

Venham ver as nossas festas,

Festas de grande valor;

Ficam no Alto Alentejo,

Vila de Campo Maior.

 

Vem, amigo forasteiro,

Venham ver as nossas festas;

De norte a sul do país,

Não há outras como estas.

 

Se vens às Festas do Povo,

Leva contigo uma flor;

Que este povo habilidoso,

Fez com carinho e amor.

 

Venham a Campo Maior,

Ver o mais lindo jardim;

Tenho corrido mil terras,

Nunca vi ruas assim.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:13


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D