Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




HISTÓRIA DO FUTEBOL EM CAMPO MAIOR ( XIII )

por Francisco Galego, em 29.05.10

 

 

AUGUSTO SABBO – FOOTBALL ( Técnica e Didáctica de Jogo ),

 

 

Empresa Literária Fluminense, Lª, Lisboa, 1923, 75 páginas

(Livro da biblioteca particular de João Ruivo)

 

 

PREFÁCIO

 

TÉCNICA E DIDÁCTICA DO FOOTBALL ASSOCIATION

I – Iniciação

II – Elemento necessário ao jogo e qualidades primordiais

necessárias a esse elemento

III – A técnica do football

IV – O treinador ou instrutor

V – Treinos progressivos – Treinos intensivos – Treinos de ensaio

VI – Introdução às teorias

VII – Teoria da triangulação

VIII – Principios gerais de aplicação prática

IX – Passe iniciais do jôgo quando se emprega a teoria da

triangulação

X – Teoria do off-side

XI – Principios gerais de aplicação prática

XII – Teoria dos movimentos relativos

XIII– Principios gerais de aplicação prática

XIV – Passes iniciais do jôgo quando se aplica a teoria dos

movimentos relativos

XV - Conclusão

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:06


HISTÓRIA DO FUTEBOL EM CAMPO MAIOR ( XII )

por Francisco Galego, em 26.05.10

VICTORIA FOOT-BALL CLUB DE CAMPO MAIOR

 

 

Este clube campomaiorense foi oficialmente constituído em 1 de Setembro de 1924, mas só em 1926 passou a ter uma verdadeira actividade a nível desportivo. Foi a 2ª Filial do Victória de Setúbal. Quando um grupo de sócios, descontentes com a orientação dada ao clube pela direcção, resolveu sair e fundar, em 1 de Julho de 1926, o SPORTING CLUB CAMPOMAIORENSE, começou então uma grande rivalidade entre eles que se manteve até à extinção da actividade do "Victoria" em 1928. Em determinada altura, as sedes dos dois rivais ficavam frente a frente, no Largo do Terreiro (Largo Barão de Barcelinhos): o "Victoria" no 1ª andar duma casa do lado direito de quem está virado para a Rua de Paço (Rua de Olivença) e o "Sporting" do lado esquerdo, no primero andar da casa que tem um grande varandão.

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:06


HISTÓRIA DO FUTEBOL EM CAMPO MAIOR ( XI )

por Francisco Galego, em 23.05.10

 

Joseph Manchon – O Football

 

Livraria Editora Guimarães e Cª, Lisboa, 1910

INDICE

 

Prefácio

 

O que é o football para os profanos

 

I – História – A origem do Jogo

 

II- Regras officiaes do jogo d´Association

 

III- Princípios do jogo d´Association

 

IV- Os jogadores

 

V- Ensaio de tactica

 

VI- Fato e higiene do jogo

 

VII- Conselhos para administrar uma sociedade

 

VIII- Utilidade do football- o seu papel na escola e no exército

 

IX- Pequeno diccionário dos termos do football

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:08


HISTÓRIA DO FUTEBOL EM CAMPO MAIOR ( X )

por Francisco Galego, em 20.05.10

 

 

João Ruivo: Um grande dinamizador do futebol em Campo Maior

 

João Ruivo, um republicano dos quatro costados, fora um dos jovens que partira como militar para os campos de França. Embora tivesse sido dispensado do serviço militar, pediu para ser reinspeccionado e ofereceu-se como voluntário.

Tinha sido ele, em 1915, o criador e grande impulsinador do primeiro clube de futebol criado em Campo Maior: o Club Desportivo 5 de Outubro. Aliás, a sua ida para França provocou a paragem de actividade do clube.

 

Regressado da guerra voltou a ser o grande dinamizador de todas as iniciativas desportivas e culturais que se deram por este tempo em Campo Maior.

Além da criação dos jornais O Campomaiorense que, na sua 1ª fase, se publicou entre 1921 e 1923, e do Notícias de Campo Maior que se publicou entre 1926 e 1929, João Ruivo esteve ligado à criação de todos os grupos e clubes que, nessa é poca, foram criados na vila de Campo Maior. Fora um dos fundadores do Vitória Foot-Ball Club e foi um dos que, entrando em dissidência, saíu para fundar, em 1 de Julho de 1926, o Sporting Club Campomaiorense.

João Ruivo, agora já afastado da prática do futebol, redigiu os estatutos do novo clube. O seu interesse pelo futebol mantinha-se. Continuava atento ao que se passava com este desporto, procurando manter-se actualizado  com os seus aspectos técnicos e tácticos. Da sua biblioteca faziam parte dois manuais intitulados: O Football, de Joseph Manchon, editado em Lisboa, em 1910, pela Livraria Editora Guimarães e Cª e Football (técnica e didáctica do jogo), escrito por Augusto Sabbo , antigo jogador do Mittweidaer Ballspiel Club da Saxónia, do CIF (Club Internacional de Futebol ) de Lisboa e do grupo representativo da Liga Portuguesa de Football, que foi o antepassado da Fedreção Portuguesa de Futebol. Esta obra, editada em Lisboa em 1923, é um minucioso manual de 75 páginas sobre todos os aspectos importantes do futebol.

Não será de todo estranho a esta informação e a este interesse de João Ruivo sobre a prática futebolística, a sua escolha para o Conselho Técnico do Sporting Club Campomaiorense em 1927.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:45


HISTÓRIA DO FUTEBOL EM CAMPO MAIOR ( IX )

por Francisco Galego, em 17.05.10

O "VICTÓRIA FOOT-BALL CLUB" DE CAMPO MAIOR

 

O "VICTÓRIA FOOT-BALL CLUB", embora criado dois anos antes, não apresenta qualquer actividade desportiva até 1926.

Em 24 de Junho de 1926, noticiava-se no Notícias de Campo Maior a recepção de uma carta do "Vitória Foot-Ball Club" a dar conta da sua existência e que o clube tinha requerido ao Ministério da Guerra a cedência de uns terrenos ao Forte das Pesetas, na Estrada das Queimadas, para ali ser instalado o seu campo de jogos...Enquanto o caso não fôr resolvido, a direcção do club  requereu  autorização

à Câmara Municipal para se fazerem os treinos provisoriamente num largo à Avenida Dr. Agrela...

A 5 de Agosto de 1926 noticiava-se que o Vitória local nomeara o seu delegado junto do Vitória Foot-Ball Club de Setúbal de que era filial.

Aliás, o ano de 1926 foi particularmente importante para o futebol nesta região: em 1 de Julho deste ano foi fundado o Sporting Club Campomaiorense que se tornou filial do Sporting Club de Portugal e, quase simultaneamente, em Elvas o Club Foot-Ball os Elvenses que se tornou filial do Club de Foot-Ball os Belenenses.

Em 25 de Setembro de 1926, o Notícias de Campo Maior dedicava uma página inteira à visita que o Grupo Desportivo de Portalegre fez à vila para participar numa interessante festa promovida pelo  Vitória Foot-Ball Club comemorativa do 2º aniversário da sua fundação.

Nesse ano eram membros dos seus corpos gerentes A. Miranda, Pedro Vitorino, Joaquim Mata, Raul Soeiro, Carlos Lavadinho, João Candeias, Cabecinha e António Borrega.

A equipa que defrontou o grupo de Portalegre, foi derrotada por 3-0 e era constituída pelos seguintes jogadores: Miranda (guarda-redes); Soeiro e Ribeiro (defesas); Valadas, Cabecinha e Alegria (médios defensivos); M. Centeno, D. Ruivo e Vilas (médios ofensivos); J. Centeno e o capitão Tomatas (avançados).

 

 

EQUIPA DO VICTÓRIA FOOT-BALL CLUB DE CAMPO MAIOR EM 1926

 

 

 

 



 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:49


HISTÓRIA DO FUTEBOL EM CAMPO MAIOR (VIII)

por Francisco Galego, em 14.05.10

Recomeçar de novo

 

A Guerra de 1914-1918, recrutando muitos jovens para combaterem em França, provocou o desaparecimento dos grupos que particavam o futebol na vila de Campo Maior. Alguns anos após a guerra as coisas começaram lentamente a voltar à normalidade. Mas, numa época em que os transportes eram escassos, lentos e pouco confortáveis, tornava-se difícil  fazer deslocar grupos numerosos, como as equipas de futebol, de uma povoação para outra, pois que, geralmente, são grandes essas distâncias no Alentejo. Acresce que outro factor fundamental impedia a disputa de jogos oficiais de futebol: a inexistência de campos com medidas regulamentares e com condições minimamente aceitáveis. Esta terá sido a principal razão a impedir o aparecimento, mais cedo, de verdadeiros grupos de futebol  em Campo Maior.

Os grupos que surgiram no início dos anos vinte do século passado, tiveram pouca consistência e existência efémera como o Operário Foot-Ball Club, o Campo Maior Sport Club, o Operário Futebol Club e o Esperança Futebol Club, surgidos entre 1922 e 1925.

Em 1925, para responder à solicitação de um desafio feita por jogadores elvenses, os da vila tiveram de  fazer à pressa uma equipa com os jogadores que se mostraram disponíveis e, dizia a notícia do jornal,  os de Campo Maior revelaram maior dificuldade por falta de treino.

Verdadeiros clubes de futebol, privilegiando a sua prática e praticando-o com certa regularidade, só surgiram em Campo Maior em 1926 com o Vitória Foot-Ball Club que, embora criado quase dois anos antes, não apresentara até então qualquer actividade significativa. Logo  a seguir  surgiu o Sporting Club Campomaiorense fundado por dissidentes do Vitória Foot-Ball Club. Estes dois, com a garnde rivalidade que protagonizaram, foram os que acabaram por institucionalizar o futebol na vila de Campo Maior.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:21


HISTÓRIA DO FUTEBOL EM CAMPO MAIOR (VII)

por Francisco Galego, em 11.05.10

 

As associações regionais de futebol (2)

 

 

O futebol terá também começado em Elvas nos anos que antecederam a 1ª Grande Guerra.

O jornal de Elvas O Leste, em Julho de 1915, referia os nomes dos clubes que, em Elvas, se dedicavam à prática do futebol: Sport Club Progresso, União Desportiva Elvense, e Grupo Académico. Segundo o jornal, a prática do futebol já estava antes instalada nos hábitos da juventude pois “ Houve uma época, que o amôr do foot-ball era como que uma doença que atacava a mocidade... a cada passo, ao dobrar da esquina ou no meio de qualquer rua, tinhamos que nos esquivar ... para evitar o ímpeto de uma bola de trapo com que a juventude se divertia.

 

O Jornal de Elvas de 12 Outubro de 1930 titulava:

 

Associação de Foot-Ball de Elvas.


Quando se resolve o magno problema da sua fundação?

Todos conhecem as vantagens de tal medida e será desnecessário apontá-las. Basta lembrar-lhes que delas adviria um campeonato com bases e regularidade e, como consequência, os “matchs” inter-cidades e inter-regiões, seriam como que um complemento ao desideratum em vista.


Só em 7 de Janeiro de 1933 essa aspiração seria concretizada na criação da Liga de Foot-Ball e Desportos Atléticos de Elvas, também ela confinada aos clubes da própria cidade.

Desde logo, em Março, esta organização levou a efeito o Torneio da Liga em 1ª e 2ª categorias. A partir de então foi possível apurar o clube representante da cidade no campeonato distrital a disputar com o vencedor da Associação de Portalegre.

Mas, nas terras pequenas, os clubes tenderam para a unificação. Muitos dos que tinham sido constituídos nas décadas anteriores desapareceram nos anos trinta.

Elvas que chegara a ter meia dúzia de clubes locais, só já tinha dois a concorrerem ao campeonato da sua liga em 1934 e, no ano seguinte, foi preciso constituir um team misto para disputar com o Sporting Club Elvense a representatividade da cidade no campeonato distrital.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:10


HISTÓRIA DO FUTEBOL EM CAMPO MAIOR (VI)

por Francisco Galego, em 08.05.10

 

 

 

As associações locais  e regionais de futebol (1)

 


Em 15 de Novembro de 1924, o jornal Campomaiorense noticiava a criação dos novos clubes de futebol, os quais pretendiam constituir-se em Federação Sportiva de Campo MaiorCampo Maior Sport Club ; Operário Futebol Club e Esperança Futebol Club. O projecto não deve ter passado das boas intenções, porque não há noticias de que a iniciativa tenha surtido efeito.

Estes clubes eram constituídos mais com o objectivo de funcionarem como associações de carácter recreativo, propiciando a organização de festas e a prática desportiva, do que para organizarem verdadeiras equipas de futebol bem estruturadas, com carácter permanente e vocacionadas para a disputa de campeonatos. Aliás, nesta época os campeonatos eram de carácter regional. O Campeonato de Portugal começara apenas na época de 1921-22 e era disputado entre o campeão de Lisboa e o campeão do Porto. É verdade que a Associação de Futebol de Portalegre já existia desde 1911. Aliás, foi a segunda a constituir-se, logo a seguir à de Lisboa que começou um ano antes, em 1910 e um ano antes da Associação de Futebol do Porto que se constituiu em 1912. Aliás estas associações tinham um carácter mais local do que regional.

A Associação de Foot-Ball de Portalegre até à década de 30, limitava-se a organizar os campeonatos que envolviam apenas as equipas da cidade que estavam inscritas na associação: Grupo Desportivo de Portalegre, Sport Club Estrela, Sport Lisboa e Portalegre, Alentejo Futebol Club. Mas havia outros clubes na cidade que não estavam inscritos na associação e que não disputavam o campeonato: Electro Club, Onze Vermelho e Sporting Club Portalegrense.

 

Associações Distritais de Futebol

(Datas da sua criação)

 

 

Lisboa (1910)

Portalegre (1911)

Porto (1912)

Madeira (1916)

A.Heroísmo (1921)

Algarve (1922)

Braga (1922)

 

 

Vila Real (1924)

P. Delgada (1924)

Santarém (1924)

Aveiro (1924)

Beja (1924)

 

 

Évora (1926

Setúbal (1927)

Leiria (1929)

Horta (1930)

C. Branco (1936)

 

 

Guarda (1940)

Bragança (1953)

V. Castelo (1971)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:11


HISTÓRIA DO FUTEBOL EM CAMPO MAIOR (V)

por Francisco Galego, em 05.05.10


ANTEPASSADOS QUASE DESCONHECIDOS  (3)

 

Só anos mais tarde, desvanecidos os efeitos provocados pela Guerra, o futebol voltaria ao interesse dos habitantes de Campo Maior. Regressou de forma tímida e muito titubeante. Tinha-se perdido o hábito e o jeito. Era necessário voltar a partir do ponto zero. Corriam já os anos vinte quando voltaram a aparecer notícias que documentam o renovar do interesse pelo jogo da bola.

Uma notícia do Campomaiorense em 10 / 3 / 22, referia que o Sport Atlectic Club de Elvas solicitou (um treino)  aos antigos jogadores dos extintos grupos desta vila, como preparação para um desafio em Badajoz...

O treino acabou quinze minutos depois de ter começado, porque se avariou a bola e não havia outra para a substituir. Podemos da notícia inferir que, à data, não existia em Campo Maior sequer uma simples bola de couro, quanto mais grupos de futebol organizados.

Em 10 de Novembro de 1922, o mesmo jornal noticiou a tentativa de constituição do Operário Foot-Ball Club mas o projecto não passou de uma festa para angariar fundos que não teve qualquer sucesso.

Em 15 de Outubro de 1924, noticiava-se a criação de novo clube, Campo Maior Sport Club,um team de sport na nossa terra, e este, com secções de tennis, de tiro e de foot-ball os três sportes mais cultivados em Portugal... A comissão técnica de foot-ball ( era constituída por ) José Mata, Aspirante Rodrigo Botelho e Joaquim Mata.”

Estes clubes eram constituídos mais com o objectivo de funcionarem como associações de carácter recreativo, propiciando a organização de festas e a prática desportiva, do que para organizarem verdadeiras equipas de futebol bem estruturadas, com carácter permanente e vocacionadas para a disputa de campeonatos.

 




Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:09


O QUE É TUDO ISTO TEM A VER COM DESPORTO?

por Francisco Galego, em 02.05.10

 

Da imprensa:

 

Milhares de adeptos do Benfica, que chegaram à estação de Campanhã, no Porto, em dois comboios especiais, estão já no Estádio do Dragão. Os agentes da PSP que abriam caminho foram apedrejados antes da chegada ao estádio.

 

A PSP decidiu não aumentar o número de agentes de segurança para o clássico desta noite, depois de uma avaliação aos incidentes que rodearam a chegada do Benfica à Invicta e o clima de tensão antes da partida.

 

Ontem, na chegada ao Porto, a comitiva encarnada viu o seu autocarro ser apedrejado e algumas casas do clube no Norte serem vandalizadas. O jogo entre FC Porto e Benfica foi considerado de "alto risco" pelas forças de segurança, que destacaram cerca de 750 agentes para a operação.

…Vinha de carro na A1 por volta de Leiria quando o pára-brisas foi atingido por aquilo que pensei ser areia ou pequenas pedras, projectadas pelo autocarro laranja de dois pisos que ia à minha frente. Mas logo percebi que era outra coisa: uma garrafa de vidro tinha sido atirada do autocarro para um carro que o estava a ultrapassar e os estilhaços tinham atingido o meu. Verifiquei então que qualquer carro que tentava ultrapassar o autocarro era bombardeado com garrafas de cerveja, latas e outros objectos, tudo isto a velocidades de auto-estrada, mais ou menos à volta de 120 quilómetros hora. Vários carros ziguezaguearam na estrada e quase atingiram o separador …Apercebi-me então que se tratava de uma claque de futebol… Um dia morre alguém e quero ver as explicações que nos vão ser dadas.

Os do clube da Luz seguiram para o Estádio do Dragão pelas traseiras da estação de comboios, escoltados por dezenas de polícias. Seguiram numa fila controlada, num percurso de cerca de dois quilómetros, mas acabaram por ser alvo de insultos e houve algumas pedradas e confrontos. Há incidentes também em São Roque e algumas viaturas ficaram danificadas.

O autocarro do Benfica foi apedrejado esta tarde por um grupo de adolescentes à saída da A1 para Gaia-Coimbrões, deixando várias marcas no veículo. O vidro da frente ficou estalado e há apenas a registar uma "ferida ligeira na mão de um agente".  O autocarro do Benfica foi atingido por pedras e bolas de golfe à chegada ao Estádio do Dragão. Uma das bolas partiu um vidro perto do argentino Pablo Aimar e do brasileiro Alan Kardec, que sofreram ferimentos na cara.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:31

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D