Sábado, 10 de Junho de 2017

 

“As estradas do concelho de Elvas chegaram a um ponto de ruína excessiva…

se não estão absolutamente intransitáveis, é sobremaneira perigoso caminhar por elas...

Anunciaram-se por editais certas obras relativas à estrada de Campo Maior…”

 

“Na sessão da câmara dos senhores deputados, de 21 do corrente, apresentou o Sr. João Carlos Mello e Minas uma representação da câmara municipal de Campo Maior, para que esta vila seja elevada à categoria de comarca com sólidas e judiciosas considerações:

- É uma das principais vilas da província do Alentejo

- Rica em vinhos e azeites de grande qualidade, exportados para muitas povoações

- Detentora de uma história de gloriosos feitos

- Atreita a problemas levantados por uma fronteira facilmente transponível

- Tendo sido, em virtude da carta de lei de 28 de Fevereiro de 1835 sido criada cabeça de julgado  esta  vila anexando-se-lhe os concelhos de Arronches, Barbacena e Ouguela, sucede que posteriormente foi o mesmo julgado suprimido.

 

Constituição da Câmara Municipal de Campo Maior em 1860:

Presidente – João Bernardo do Rego

Vice-presidente – Gaspar da Encarnação

Fiscal – Francisco Henriques de Aguiar

Vogais – Manuel Jerónimo Mocinha e Manuel Pinto de Matos

Secretário – António Vellez Teixeira

 

(In, jornal “O Transtagano”(PERIÓDICO DE INTERESSES MORAIS E ECONÓMICOS DA PROVÍNCIA), Elvas, nº 8, de 27 de Maio de 1860)

 



publicado por Francisco Galego às 00:03
Aqui se transcrevem textos, documentos e notícias que se referem à vida em Campo Maior ao longo dos tempos
mais sobre mim
Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
14
15
16

18
19
21
22
23
24

26
27
29


arquivos
pesquisar neste blog
 
Visitas
blogs SAPO