Domingo, 15 de Maio de 2016

Título Original: Money Monster

Realizador: Jodie Foster

Actores: George Clooney, Julia Roberts, Jack O'Connell

Sinopse:

“No intenso thriller MONEY MONSTER, realizado por Jodie Foster, Lee Gates (George Clooney) é uma bombástica personalidade da televisão, cujo popular programa sobre investimentos financeiros o torna no guru do dinheiro em Wall Street. Mas depois de Gates promover a compra de ações de uma empresa de alta tecnologia, que misteriosamente entra em “crash”, um investidor irado (Jack O’Connell) faz de  Gates, da sua equipa e da sua produtora Patty Fenn (Júlia Roberts) reféns, durante a emissão ao vivo do programa. Num desenvolvimento em tempo real, Gates e Fenn terão de encontrar uma forma de se manterem vivos e, simultaneamente, desvendarem a verdade por trás de uma teia de grandes mentiras financeiras.”

 

 

Ontem, dia 15/5/2016, pelas 15 horas, fomos ao Loures Schopping ver o filme Money Monster, realizado por Jodie Foster. A grande atriz em que soube tornar-se, optou agora por lançar-se numa outra via que parece conduzí-la na senda de novos êxitos como  realizadora.

Somos colocados perante uma tremenda denúncia dos métodos utilizados pelos sistemas financeiros que, através dos meios de comunicação que dominam, se apoderam das pequenas ou médias poupanças dos que, incitados pelas “grandes estrelas” de programas de televisão de grande audiência, nas grandes metrópolis, acreditam que os paraísos, estão mesmo ali, ao alcance de um gesto.

 Lee Gates é uma das personagens centrais, magistralmente representada por Clooney, apresentador de um programa, num canal de televisão de grande popularidade, sobre as extraordinárias oportunidades de investimentos que garantem a aquisição de rápida riqueza, através da rede de agentes que actuam em Wall Street.

De repente o programa, no ar, é interrompido por um homem armado de pistola e de um colete que impõe ao apresentador, armadilhado de forte bomba, com ameça de fazer ir pelo ar todo o edicífio com os que dentro dele estiverem. O agressor é um jovem de fracos recursos que foi induzido pelo programa a investir uma pequena herança deixada pela mãe e que viu no investimentp publicitado como absolutamente seguro, uma oportunidade de escapar à sua vida de miséria sem outro tipo de esperança. Com esta ameaça “terrorista”, ele pretende a reparação e a denúncia pública do atentado de que ele e muitos outros como ele, foram vítimas pela programada e intencional acção de extorção de que foram vitimas. Um “crash” provoca a “evaporação” do investimento feito pela empresa financeira a que os investidores confiaram o seu “Money” que se transformou num “Monster” de vigarice de ludibrio e de falsificação.

Acaba-se por descobrir que tudo não passou de trama congeminada pelo responsãvel máximo da empresa (CEO), esperando ser o beneficiário único do estratagema maquinado através de hábeis processos de manipulação de sistemas informáticos.

O apresentador do progama vai descobrindo que também ele está muito próximo de ser vítima porque, usado como agente directo da ludibriação se constituiu como responsável perante este agressor que tem agora um poder total sobre vida de todos os que estão envolvidos na realização do programa.

O filme torna-se um documentário que demonstra, de forma inquestionável, como estamos a chegar ao ponto de nos tornarmos total e perigosamente dependentes de gente sem escrúpulos, alucinados pelo deslumbramento da riqueza fácil, que aspira adquirir poderes sem limites, sem consciência do perigo que representa a sua corrupta e irresponsável insensabilidade para os desiquilibrios sociais que estão a gerar.

A morte final da vítima que se improvisou em ameça “terrorista”, é o momento “clímax” de conscialização total do apresentador-propagandista, inicialmente assumido como agente directo deste conluio que acarretava tantos para a castátrofe final e irremediável das suas vidas de prespectivas já de si tão pouco passíveis de grandes esperanças. Assim, o filme cumpre o seu objectivo: trata-se de lançar o alerta contra o perigo deste MONEY MONSTER, fatal ameaça á nossa segurança e perigo eminente sobre a totalidade da nossa civilização.



publicado por Francisco Galego às 16:54
Aqui se transcrevem textos, documentos e notícias que se referem à vida em Campo Maior ao longo dos tempos
mais sobre mim
Maio 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
14

16
17
19
21

22
23
24
26
27
28

29
31


arquivos
pesquisar neste blog
 
Visitas
blogs SAPO