Domingo, 17 de Abril de 2016

“Com a trovoada que algumas horas antes principiara medonha, estavam os moradores já despertos. Caíram 836 moradas de casas das 1.076 de que se compunha a povoação. Morreram 256 pessoas de todas as idades, ficando feridas mais de 2.000.”

         As igrejas, conventos e em geral todos os edifícios, grandes e pequenos, sofreram consideravelmente. O cataclismo teve lugar a 16 de Setembro de 1732 entre as 3 e as 4 horas da manhã, por efeito de uma descarga eléctrica. Ainda então era governador militar Estêvão da Gama, que teve por destino assistir aos dias de maior glória de Campo Maior no Cerco de 1712, e ao seu maior desastre, a explosão. Os poderes públicos e as povoações vizinhas não escassearam nos socorros aos campomaiorenses nestes horríveis dias de provação e angústia.

(Estêvão da Gama, p. 138)



publicado por Francisco Galego às 00:01
Aqui se transcrevem textos, documentos e notícias que se referem à vida em Campo Maior ao longo dos tempos
mais sobre mim
Abril 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
15
16

18
19
21
22

25
26
27
29
30


arquivos
pesquisar neste blog
 
Visitas
blogs SAPO