Quinta-feira, 04 de Dezembro de 2014

Nº 410            A VOZ DO ALEMTEJO        DOMINGO 22 DE JANEIRO DE 1865

 

CORRESPONDENTE DE CAMPO MAIOR, 6 de Janeiro

 

Depois de 20 dias de bom sol mas com muito frio, seguiu-se alguma chuva que fez derreter a neve das serras onde nascem os rios Abrilongo e Xévora, cujas águas têm corrido turvas.

O tempo tem corrido bom para as searas que apresentam bom aspecto.

A azeitona, neste concelho é tanta que, tendo começado a apanha há um mês, talvez não se tenha recolhido ainda nem a terça parte.

Cada 4 alqueires de azeitona produz 1 alqueire de azeite que se vende por 1.200 réis. A carne de gado suíno está a 3.800 réis por cada 15 kg.

O presidente da câmara projecta mandar fazer urinóis debaixo dos pátios de uma das escadas da câmara para evitar que os meninos da escola tenham de ir satisfazer as suas necessidades à muralha ou a casa dos pais.

Vou fazer uma descrição das casas da câmara:

- A entrada faz-se pela Praça Nova, por dois lanços de escadas;

- Debaixo dos pátios das escadas de cada lado da entrada há duas pequenas casas, actualmente desocupadas; no centro há uma grande porta de entrada para uma casa com 4 grossas colunas que sustenta o pavimento superior; nesta casa fica o depósito dos celeiros comuns onde se guardam mais de 500 moios de trigo e alguns contos de réis em dinheiro;

- Debaixo do arco que faz a comunicação da Praça Nova com a rua de S. Pedro, está a porta de entrada para a casa da escola primária, tendo capacidade para 130 alunos;

- Em seguida, está a secretaria dos celeiros comuns que ocupa 3 pequenas casas e, próximo a esta, mais duas presentemente desocupadas;

- Da parte da rua de S. Pedro há duas casas que ficam debaixo da do celeiro comum: uma está alugada a um carpinteiro e outra serve de depósito do ladrilho, cal, mármore, etc., para as obras do concelho; uma outra casa, mais acima, serve para nela se aferirem os pesos e medidas;

- O pavimento superior consta de uma grande sala para as sessões da câmara, com uma pequena casa para o respectivo arquivo, uma linda capela com porta para o pátio do edifício, uma outra grande sala para as audiências do juiz ordinário, mais uma casa com outra interior que serve de depósito do azeite para a iluminação pública, uma outra onde está a administração do concelho, com um gabinete para o administrador e uma outra onde está a repartição da fazenda;

- Detrás destas salas há 8 casas, umas desocupadas e outras que servem de residência ao contínuo e de alojamento para os oficiais que para aqui são destacados;

- Todas estas casas térreas e superiores têm janelas para a rua de S. Pedro e todas as do pavimento superior têm sacadas para a praça onde está um primoroso pelourinho.

Diz-se que todas as aulas que estão fora deste grandioso edifício vão para aqui ser mudadas; oxalá assim seja para aformosear tão magnífico monumento, contando três aulas e todas as repartições públicas.

Consta também que a rua de S. Pedro vai brevemente usar de calçada moderna. Bem precisa.

Rosado Júnior



publicado por Francisco Galego às 15:28
Aqui se transcrevem textos, documentos e notícias que se referem à vida em Campo Maior ao longo dos tempos
mais sobre mim
Dezembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
18
19

21
22
23
24
26
27

28
29
31


arquivos
pesquisar neste blog
 
Visitas
blogs SAPO