Segunda-feira, 07 de Novembro de 2016

IGREJA DE SANTA MARIA

            …” para a parte da Ermida de S. Sebastião,  se fundou a segunda igreja de que há memória que se chamava de S. Maria, no reinado de D. Fernando, a qual foi Matriz. (…)

 “Em tempo de El-Rei D. Manuel era o arrabalde já maior que a Vila, estendendo-se para a parte da ermida de S. Sebastião, aonde se fundou a segunda igreja de que há memória que se chamava de Santa Maria, no reinado de El-Rei D. Fernando, a qual foi Matriz. Consta isto pela “Crónica de El-Rei D. João primeiro”, por Fernão Lopes, parte primeira, capítulo CVII, …”e estando fora da vila em uma Igreja que ahy se faz…”        (Estêvão da Gama, p. 43)

           

Esta igreja durou até á aclamação de El-Rei D. João o quarto e se demoliu em Domingo, 24 de Abril de 1644, a respeito da nova fortificação que se mandou fazer e em uma parede se acharam cinco mil réis em vinténs, conforme umas memórias daquele tempo que estão em nosso poder.

(Estêvão da Gama, p.44)

Nota: Depois da Igreja de Santa Maria, foi  construida, dentro do castelo, a Igreja de Santa Clara que passou  a funcionar como Igreja Matriz até que, em sua substituição, foi construida a "Igreja Nova" que, passou a ser Igreja Matriz, até à actualidade.



publicado por Francisco Galego às 17:59
Aqui se transcrevem textos, documentos e notícias que se referem à vida em Campo Maior ao longo dos tempos
mais sobre mim
Novembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

14
15
17
18

20
21
23
24
26

27
29
30


arquivos
pesquisar neste blog
 
Visitas
blogs SAPO