Domingo, 12 de Fevereiro de 2017

Há no depertar dos dias, um particular encanto que se sente com serena tranquilidade. A claridade que emerge lentamente. Os ruídos que parecem suspensos. O estar só, sem ainda haver o compromisso de ter de interagir.

 

Mesmo, ou principalmente, num dia de chuva miudinha como este. A humidade fria suscita o cuidado do agasalho que conforta. Basta ficar na contemplação, suspenso, sem o fluir do pensamento. Quase tudo em mim se reduz apenas ao sentir.

 

São estes os momentos que tenho como os mais felizes. Não há sobressaltos, nem desejos. Há apenas estar. Esta a sensasão que mais próximo me coloca de algo que se aproxime do que posso entender como a ataraxia que Demócrito, filósofo grego ( 460-370 a.C.), descreveu como tranquilidade da alma¸ ausência de inqiuetude ou de perturbação e que seria muito incompleto traduzir pelo nosso conceito de felicidade.

 



publicado por Francisco Galego às 12:55
Aqui se transcrevem textos, documentos e notícias que se referem à vida em Campo Maior ao longo dos tempos
mais sobre mim
Fevereiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

13
15
16
18

20
21
22
24
25

28


arquivos
pesquisar neste blog
 
Visitas
blogs SAPO