Terça-feira, 26 de Dezembro de 2017

Começamos a despedirmo-nos deste ano de 2017 que, por múltiplas razões, não nos deixa grande saudade: incêndios; falta de água; atitudes  abaixo de qualquer razão, denotando uma chocante insensiblidade social e política dos que da política têm apenas a crença de que tudo se limita a tudo recorrer para alcançar e deter o poder, para deleite da sua vaidade e satisfação da sua desmedida ambição.

E esta natureza madrasta, com a persistência da calamidade desta seca que ainda mais acentua a acção obtusa e cega das acções humanas?...

Neste “Novo Ano”, precisamos de “Novas Oportunidades” que ponham fim às nossas angústias e apreensões.

Resta-nos perseverar na manutenção de uma esperança que sirva de base a um  recomeço, pois, assim como está, está cada vez mais difícil.

Se é certo que, atrás dos tempos, tempos vêm, que venham melhores tempos que, para estes, já vamos tendo – e, cada vez mais, – menos paciência...

Mantenhamos a esperança de que o bom trabalho realizado pelos que agem de forma politicamente acertada, consiga inspirar a todos a vontade de  proceder de forma justa para bem da comunidade e, não apenas para o benefício de alguns. Mais de que um desejo, isto é a expressão da minha sincera esperança. Que o verdadeiro espírito de Natal, os tenha inspirado  como bom exemplo de verdadeira solidariedade social.

 

Com os meus votos de BOM ANO NOVO

 

 



publicado por Francisco Galego às 10:51
Aqui se transcrevem textos, documentos e notícias que se referem à vida em Campo Maior ao longo dos tempos
mais sobre mim
Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
15
16

18
19
21
23

25
27
28
30

31


arquivos
pesquisar neste blog
 
Visitas
blogs SAPO