Domingo, 25 de Setembro de 2016

 

O São Mateus tinha tal efeito mobilizador sobre as gentes de Campo Maior que, mesmo os que a Elvas se não  podiam deslocar, o celebravam com bailes e arruadas pelas ruas da vila, nos dias da sua celebração. Não admira, portanto, que tantas quadras, sendo quase sempre as de produção mais antiga, tenham como tema o Senhor da Piedade.

                        

Se eu for ao São Mateus,

Irei balhar c’o meu par;

Mulher que se sabe amada,

'Stá mais disposta a cantar.

 

Eu quero ir ao São Mateus,

Só para te ouvir cantar;

Não vou lá com outro fim,

Estou velho p’ra namorar.

 

Que o Senhor da Piedade,

Tenha de nós compaixão;

E nos dê por caridade,

Um ano farto de pão.

 

As festas do São Mateus,

São as festas da cidade;

Quem me dera andar ballando,

No Senhor da Piedade.

 

Ao Senhor da Piedade,

P’ro ano vou outra vez;

Quero ir agradecer-lhe,

O milagre que me fez.

 

Meu bem vem cantar comigo.

Na Feira do São Mateus;

Cantigas de amor sentido,

São como preces aos céus.

 

Feira d’Elvas, Feira d’Elvas,

Feira d’Elvas da cidade;

Quem me dera estar balhando,

No Senhor da Piedade.

 

São Mateus é romaria,

Como outra outra não há  igual;

Fica à frente de todas,

Neste nosso Portugal.

 

O Senhor da Piedade,

Rescende como a gambôa;

De manhã quando se abre,

O cheiro chega a Lisboa.[1]

 

In, Francisco Pereira Galego – Cantar e Bailar as Saias. Lisboa. 2006

[1] Publicada em Gama, Eurico (1965). O  Senhor Jesus da Piedade de Elvas, Elvas, 1965, pág.326.



publicado por Francisco Galego às 16:28
Aqui se transcrevem textos, documentos e notícias que se referem à vida em Campo Maior ao longo dos tempos
mais sobre mim
Setembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
15
16

18
19
21
22
24

26
28
29


arquivos
pesquisar neste blog
 
Visitas
blogs SAPO