Segunda-feira, 09 de Fevereiro de 2015

           

  1. O MODELO DAS FESTAS NAS SUAS ORIGENS

 

 

Correio Elvense, Ano IX, nº843 de 10 de Setembro de 1898, p.2

Eis o programa dos grandiosos festejos que se hão-de realizar na vila de Campo Maior, em honra de S. João Baptista, nos dias abaixo designados:

Dia 10

Grandes ornamentações por todas as ruas e largos, tudo transformado em jardins por diferentes gostos.

Às 3 horas da tarde, Grande arraial no sítio de São Joãozinho, extra-muros da vila, tocando a filarmónica União, composta de elementos das duas filarmónicas desta vila, escolhidas peças dos seu vasto repertório.

Às 10 horas da noite arraial e iluminação à veneziana em todas as ruas e junto da Igreja de São João, tocando a filarmónica União até à meia noite, terminando com um balão confeccionado pelo Sr. Manuel das Chagas Pachão.

Dia 11

Às 6 da manhã alvorada por música em diferentes pontos da vila.

Às 11 horas, festa na Igreja de S. João Baptista, em que toma parte a reputada orquestra Campomaiorense, dirigida pelo Exmo. Sr. José Gonçalves Niza. Ao Evangelho subirá à tribuna sagrada o distinto orador, reverendo padre José Vitorino Alves Captivo.

Às 5 horas da tarde sairá a procissão, que percorrerá as ruas do costume, saindo a imagem de S. João com a sua irmandade e as do Santíssimo, S. Pedro, S. Sebastião, etc.

Às 9 horas da noite, iluminação em todas as ruas e largos, arraial, fogos de artifício, bailes populares e música na Avenida às portas de S. Pedro. O fogo é confeccionado pelo pirotécnico, David Nunes e Silva, da Sertã, que tanto agradou nos centenários Antonino e de Vasco da Gama, terminando com um balão confeccionado pelo mesmo pirotécnico.

Dia 12

Às 6 horas da manhã, alvorada por música na praça D. Luís 1º.

Às 11 horas, entrada do gado e embolação.

Às 3 horas da tarde grande tourada ao uso da terra. Gado bravíssimo, escolhido das manadas do abastado lavrador do concelho de Arronches, Exmo. Sr. António Pereira Claro.

Às 9 horas da noite, brilhante iluminação em toda a vila e na Avenida às Portas de S. Pedro, fogos-de-artifício de grande novidade, do mesmo pirotécnico da noite anterior, danças populares e música. Findou o fogo com um balão confeccionado pelo mesmo pirotécnico.

Dia 13

ÀS 11 horas, entrada do gado e embolação.

Às 3 horas da tarde, grande tourada; gado bravíssimo escolhido das manadas do abastado lavrador do concelho de Arronches, Exmo. Sr. Manuel Pereira Nunes.

Às 9 horas da noite, grande marcha aux flambeuax, dirigida pelos Ex.mos. Srs. José Augusto Leitão e Joaquim Manuel de Sousa Bexiga, indo à frente a comissão promotora dos festejos, seguida pelas classes artísticas campomaiorenses, percorrendo todas as ruas da vila, com a filarmónica União, dirigida pelo maestro Exmo. Sr. José Francisco Soares – em sinal de reconhecimento às pessoas que auxiliaram a comissão com os seus donativos. Terminam os festejos com um balão, confeccionado pelo Sr. Manuel das Chagas Pachão, e que subirá ao ar na Praça de D. Luís I.

 

 



publicado por Francisco Galego às 08:42
Aqui se transcrevem textos, documentos e notícias que se referem à vida em Campo Maior ao longo dos tempos
mais sobre mim
Fevereiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
14

15
16
17
18
20
21

22
24
25
26
28


arquivos
pesquisar neste blog
 
Visitas
blogs SAPO