Segunda-feira, 31 de Dezembro de 2012

Antes, no duro trabalho dos campos, os camponeses expressavam o seu desespero e a dureza da sua vida, usando muitas vezes a ironia para disfarçarem a revolta pelas condições do seu modo de viver. Mas cantavam também o amor, namorando enquanto "balhavam", nos bailes dos domingos, dos dias santos, nas festas e nas romarias.

Agora, as condições tinham mudado radicalmente as suas vidas. Lá de longe, as cantigas antigas que vinham à mente eram as que falavam da terra que ficara tão distante. E outras novas, carregadas de saudade, eram inventadas.

 

 

Vila de Campo Maior,

Bela vila amuralhada;

Nela está meu pensamento,

Nela vive a minha amada.[1]

                                                       

Ó belo Campo Maior,

Terra de moças morenas,

Uma delas são ingratas,

Outras delas são tiranas.[2]

 

 

Campo Maior é sol-posto,

Barbacena é lua cheia,

Oh! Bela cidade d’Elvas,

Onde o meu amor passeia.[3]

 

Oh! Belo Campo Maior,

Bem podias ter colégio,

A água da Fonte Nova,

Tem fama no Alentejo.

 

Se queres sentir alegria,

Chega-te a Campo Maior;

Lindas fontes d’água fria,

Caras mais lindas que o sol.[4]

                                                       

Ó belo Campo Maior,

Terra de moças formosas,

És ainda mais bonito,

Cheio de cravos e rosas.

 

Ó belo Campo Maior,

Fronteira com Badajoz;

Ó terra maravilhosa,

Orgulho de todos nós.



[1] Publicada em A Sentinella da Fronteira, nº 154, Elvas, 21 de Setembro de 1882.

[2] Idem, nº 231,  Elvas,17 de Junho de 1883.

[3] Idem, nº 166, Elvas, 2 de Novembro de 1882. Repare-se que, esta cantiga e as assinaladas nas notas 1 e 2 constituem excepção, pois que, pelo tema, são mais propriamente cantigas de bem-querer, do que cantigas de saudade por Campo Maior. Todas as outras cantigas deste tema, são de construção bem mais recente, ou seja, da 2ª metade do século XX.

[4] Idem, nº 345, Elvas, 6 de Novembro de 1884, segundo recolha de A. T. Pires, com algumas diferenças.



publicado por Francisco Galego às 18:53
Aqui se transcrevem textos, documentos e notícias que se referem à vida em Campo Maior ao longo dos tempos
mais sobre mim
Dezembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
25
26
27
28
29

30


arquivos
pesquisar neste blog
 
Visitas
blogs SAPO