Quinta-feira, 05 de Janeiro de 2012

 

Por vezes, o desafio é feito sem qualquer intenção para além de uma amável troca de cantigas entre amigos, para animação do baile e dos assistentes:

 

- Ouvi dizer Carolina,

Que me queres muito bem;

Se seres minha é a tua sina,

Não serás de mais ninguém.

 

- Vaidade, grande vaidade,

Não te falta meu amigo;

Por ti só sinto amizade,

Mais do qu’isso não consigo.

 

- Quando abres tua garganta,

Fico preso ao teu cantar;

Porque é que tanto te espanta,

O meu modo de falar?

                                 

- Todo o homem é atrevido,

E tu à regra não foges;

Além disso és convencido,

Querendo ter o que não podes.

 

- Namorar não é pecado,

Já Santo António o dizia;

Ir tentando é o meu fado,

Seja de noite ou de dia.

 

- Eu já te vou convencer,

Do contrário do que pensas;

Mais tempo não vou perder,

Não vou nas tuas conversas.

 

- Acabado este despique,

Já podemos dar as mãos;

Que em vez do amor nos fique,

Uma amizade de irmãos.



publicado por Francisco Galego às 18:54
Aqui se transcrevem textos, documentos e notícias que se referem à vida em Campo Maior ao longo dos tempos
mais sobre mim
Janeiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

16
17
18
19
21

22
23
24
26
27
28

29
30


arquivos
pesquisar neste blog
 
Visitas
blogs SAPO