Quarta-feira, 13 de Julho de 2011

Mais uma vez uma interrupção por três anos vem colocar o problema da falta de regularidade na realização das Festas. Quando regressam em 1957, talvez porque ainda estavam muito presentes os problemas e as críticas levantados em 1953 e que apontavam para a grande falta de publicitação das Festas, a preocupação com este aspecto leva a que, desde muito cedo, tenham começado as iniciativas para desenvolver actividades que permitissem angariar os fundos necessários e motivar as pessoas para as Festas que se iam realizar.

            Devemos ainda notar que, nos anos cinquenta, se começa a prestar maior atenção ao canto e à dança nos bailes populares, antes referidos como descantes, cantigas ao desafio, despiques, “balhos” ou “balhes” de roda e que agora passam a ser referidos como as “saias”, destacando-se como uma genuína manifestação de cultura popular das gentes de Campo Maior.

 

LINHAS DE ELVAS, nº 358, 7 de Setembro de 1957


Linhas de Elvas em Campo Maior

 

Conforme já temos anunciado, iniciam-se amanhã e prolongam-se até 11 do corrente, as tradicionais Festas do Povo de Campo Maior.

Quando o nosso jornal começar a circular nas ruas de Campo Maior, toda a vila estará em plena festa. As suas ruas, primorosamente ornamentadas, oferecerão o aspecto de um belo e viçoso parque, alvorada de sonho que a intuição artística do povo criou e na qual põe toda a sua alegria e mocidade.

São festas diferentes de todas, as festas de Campo Maior. Nelas transparece uma capacidade de realização e de graça que encanta e que se grava de forma indelével na nossa alma.

Para completa elucidação dos nossos leitores, e em homenagem à gente da nossa terra, a seguir se transcreve na íntegra o programa geral das festas.

 

Dia 8

Às 7 horas – Inauguração das Festas, repique de sino e salva de 21 tiros. Alvorada pela Banda da Academia Musical e Recreativa de Sacavém e pela Banda Municipal de Campo Maior.

Às 8 horas – Missa solenizada com cânticos e orquestra na igreja de S. João Baptista.

Às 10 horas – Procissão com a imagem de S. João Baptista para a igreja matriz, abrilhantada pela Banda da Academia Musical e Recreativa de Sacavém.

Às 11 horas – Missa solene e sermão pregado pelo ilustre orador sagrado Cónego Dr. Felipe Mendeiros, Reitor do Seminário de Évora. O coro de vozes é acompanhado a harmónio e a orquestra sob a direcção do distinto professor de música do Seminário de Vila Viçosa.

Dia 9

Às 7 horas – Alvorada pela Banda Municipal de Campo Maior.

Às 8 horas – Chegada da Banda Municipal de Estremoz que percorrerá as ruas da vila.

Às 18 horas – Corrida de touros abrilhantada pelas bandas de Estremoz e Campo Maior.

Às 22 horas – Espectáculo na Praça da República apresentando pela Emissora Nacional, no qual actuarão os melhores artistas da rádio.

Dia 10

Às 8 horas – Arruada pela Banda Municipal de Estremoz.

Às 18 horas – Corrida de touros abrilhantada pela Banda Municipal de Estremoz.

Às 22 horas – Concerto no jardim público pela Banda Municipal de Estremoz.

Às 0,55 horas – Grandioso baile na esplanada do jardim público, abrilhantado por uma das mais categorizadas orquestras do país.

Dia 11

Às 8 horas – Arruada pela Banda Municipal de Estremoz.

Às 10 horas – Classificação das ruas ornamentadas.

Às 17 horas – Grandiosa gincana de automóveis no Estádio Capitão César Correia, onde se procederá à distribuição dos prémios atribuídos às ruas primeiras classificadas.

Às 22 horas – Espectáculo na Praça da República, onde se exibirá o famoso Rancho Folclórico da Casa do Povo de Casa Branca que rivaliza com o já conhecido Rancho da Casa do Povo da Vila do Cano.

Às 0 horas – Largada de um balão e encerramento das festas.

 



publicado por Francisco Galego às 19:16
Aqui se transcrevem textos, documentos e notícias que se referem à vida em Campo Maior ao longo dos tempos
mais sobre mim
Julho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
15
16

17
19
20
21
22
23

24
25
26
28
29
30

31


arquivos
pesquisar neste blog
 
Visitas
blogs SAPO