Sábado, 12 de Março de 2011

O Campomaiorense, Ano II, Nº 37, 15 de Setembro de 1922

 

Festas do Povo


                     Nos dias 3 a 6 do corrente realizaram-se nesta vila as tradicionais Festas do Povo, cumprindo-se à risca o programa que publicámos no nosso último número.

                     A banda União Artística de Castelo de Vide apresentou-se com galhardia, com distinção e executou com muito brilho o seu repertório. Muita pontualidade, muita correcção. Castelo de Vide, a Sintra do Alentejo, pode orgulhar-se de ter sido muito bem representada pela sua filarmónica, que teve a gentileza de nos vir cumprimentar. Da janela da casa do nosso amigo Sr. José Ramos, onde se acha provisoriamente instalada a redacção, agradeceu o nosso camarada João Ruivo. Serviu-se um modesto copo-de-água, brindando o nosso camarada Eduardo Ramos e agradecendo em nome da direcção da filarmónica, o Sr. António de Almeida Bucho, que teve também a amabilidade de vir apresentar-nos os seus cumprimentos de despedida. (…)

   No primeiro dia, as ruas da vila surgiram vistosamente engalanadas como que numa apoteose de mágica. Cordões de verdura, bandeira multicolores, galhardetes, arcos de triunfo a quebrarem a monotonia dos dias normais.

                     A destacar, a ornamentação da Praça da República onde o nosso amigo José Valente pôs uma nota de bom gosto; a Rua Miguel Bombarda, ornamentação dirigida pelo hortelão Mourato, bom velhote, com grande jeito para coisas bonitas; a Rua da Misericórdia e a de Pedroso; o labirinto do Largo do Barão de Barcelinhos; as entradas da Rua Major Talaya; as iluminações à veneziana da Rua 13 de Dezembro e à moda do Minho da Rua da Poterna; as varandas do Srs. Manuel Joaquim Correia, Diogo Chouriço, Manuel Prateiro e João Gonçalves Júnior, artisticamente ornamentadas.

 



publicado por Francisco Galego às 20:26
Olá Professor! Um único reparo: esta informação está repetida no post "O QUE DIZEM OS DOCUMENTOS VII".

No entanto, é, para mim, uma delícia ler estes textos!

Bem haja pela dedicação e pela generosidade em tamanha empresa: divulgar tão grandiosa Tradição!

Abraço.

JPA.
João Paulo Alves a 13 de Março de 2011 às 02:27

Peço desculpa pela falta de atenção.
Da 1ª vez tentei apenas revelar. Agora foi para desmentir mais uma "invencionice" como outras em que algumas pessoas são useiras e vezeiras quando se trata das Festas.
Qual centenário? as festas têm a sua origem em 1732 e a sua restauração em 1893.
O resto não passam de patranhas...
Obrigado pelo seu apreço.
Francisco Galego a 1 de Abril de 2011 às 14:44

Aqui se transcrevem textos, documentos e notícias que se referem à vida em Campo Maior ao longo dos tempos
mais sobre mim
Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11

13
14
15
17
18
19

21
22
23
25
26

27
29
30
31


arquivos
pesquisar neste blog
 
Visitas
blogs SAPO