Quarta-feira, 16 de Fevereiro de 2011

Diário d’Elvas, Ano III, nº 630,  5 de Agosto  de 1895, p. 2

CAMPO MAIOR

AS FESTAS DE S. JOÃO BAPTISTA

Os nossos conterrâneos já não têm outro assunto para as suas conversas, que não sejam as grandiosas festas em projecto.

Em todas as ruas há comissões, em todas as ruas há influentes, em todas as ruas existe o maior empenho para solenizar com o maior esplendor o nosso querido Baptista, o nosso querido padroeiro.

A comissão é digna dos maiores encómios pelo grande zelo que tem empregado na inauguração dos seus trabalhos preparatórios.

Os programas vão ser distribuídos dentro de poucos dias porque já se encontram a confeccionarem uma das melhores tipografias dessa cidade (Elvas).

Por estes dias serei mais explícito.

 

 

Diário d’Elvas, Ano III, nº 648, 3ª feira, 27 de Agosto de 1895, p. 2

Programa dos grandes festejos em Campo Maior, Nos dias 31 de Agosto, 1, 2 e 3 de Setembro de 1895, em homenagem a S. João Baptista.

A comissão promotora dos festejos, deliberou fazer celebrar, com o devido esplendor, nos dias acima indicados, o seguinte programa:

Dia 31 de Agosto

Às 3 horas da tarde grande arraial no sítio de S. Joãozinho, extramuros da vila, tocando as duas filarmónicas reunidas peças do seu vasto reportório, sibindo ao ar uma balão, que será dirigido e confeccionado pelo sr. José Luís da Silva. Às 10 horas da noite arraial e iluminação à veneziana, junto da Igreja de S. João, tocando a filarmónica União , até à meia-noite e subirá ao ar outro balão.

Dia 1º de Setembro

Às 6 horas da manhã alvorada por música, em diferentes pontos da vila. Às 11 horas festa na Igreja de S. João Baptista, em que toma parte a reputada Orquestra Campomaiorense, dirigida pelo sr. José Gonçalves Nisa. Ao Evangelho, subirá à tribuna sagrada o distinto orador reverendo padre Santos. Às 5 horas da tarde sairá a procissão que percorrerá as ruas do costume, saindo a imagem de S. João com a sua irmandade e as do Santíssimo, S. Pedro, etc. Às 9 horas da noite, arraial com iluminação à veneziana por todas as ruas; fogos de artifício, bailes populares, música na Praça de D. Luís I. O fogo é confeccionado pelo pirotécnico António Simões de Vila Viçosa e subirá ao ar um balão.

Dia 2

Às 6 horas da manhã, alvorada por música na Praça de D. Luís I. Às 11 horas da manhã entrada do gado e embolação. Às 3 horas da tarde, grande tourada ao uso da terra. Gado bravíssimo, escolhido das manadas do lavrador da Torre de Mouro, sr. Manuel Joaquim Gonçalves; ao terminar será lançado um balão. Às 9 horas, brilhante iluminação na Praça de D. Luís I, no edifício da Câmara Municipal; fogos de artifício de grande novidade, pelo mesmo autor do da noite anterior; danças populares e músicas subindo ao ar um balão.

Dia 3

Às 3 horas da tarde, grande tourada, gado escolhido das manadas do lavrador sr. Manuel Jerónimo Minas Mocinha, sendo a abertura anunciada por um balão. Às 10 horas da noite, grande marcha “aux flambeaux” dirigida pelo sr. João Vaz Touro, indo à frente a comissão promotora dos festejos, seguida pela classe artística campomaiorense, percorrendo todas as ruas da vila com as duas músicas dirigidas pelos maestros srs. José Francisco Soares e Simão de Sousa Mourato, em sinal de reconhecimento às pessoas que auxiliaram a comissão com os seus donativos. A terminação dos festejos será anunciada por dois balões, que a classe comercial fará lançar no último dia de festa. À meia-noite na Praça D. Luís I.



publicado por Francisco Galego às 12:37
Aqui se transcrevem textos, documentos e notícias que se referem à vida em Campo Maior ao longo dos tempos
mais sobre mim
Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11

13
14
15
17
18
19

21
22
23
25
26

27


arquivos
pesquisar neste blog
 
Visitas
blogs SAPO