Quinta-feira, 21 de Abril de 2011

No ano de 1935 tomou posse, no dia 6 de Abril, uma nova Comissão Administrativa da Câmara Municipal. Esta era constituída por: Manuel Joaquim Correia, comerciante com loja na rua da Misericórdia - que assumia o lugar de presidente; João Vitorino Muñoz, farmaceutico; dr. Justo Garcia d’Agrela,  Mauro das Dores Alves, João Aguiar Mexia Serra e João Martins Leitão, elementos ligados ao comércio e à agricultura.

Esta nova administração chegou a ter o projecto de realizar as Festas do Povo. Mas, na verdade, elas não se chegaram a efectivar. Temos a sorte de João Ruivo, que em 1929 saíra de Campo Maior, estar nesta altura em funções de tesoureiro da Fazenda Pública, na cidade de Estremoz. Aí começara a colaborar no jornal local, Brados do Alentejo, onde ia publicando as notícias que lhe chegavam da sua terra natal. Por isso, este jornal constitui uma fonte importante sobre o que, nessa época, se ia passando em Campo Maior.

Como se pode constatar pela série de notícias que a seguir se transcrevem, parecia haver vontade da parte das autoridades municipais e boas condições para que as festas se tivessem realizado. Contudo, elas não se fizeram e não possuímos dados para compreender porque isso aconteceu. Será que, nessa época, as Festas só se faziam se o povo se dispusesse a realizá-las?

 

 

Brados do Alentejo, Estremoz, 16 de Junho de 1935

                                      Festas do Povo


   Diz-se que as sumptuosas festas em honra de S. João Baptista, Padroeiro desta vila, vão ser realizadas pela Câmara Municipal, que para maior brilhantismo serão contratadas três bandas de música havendo também números novos de festas que devem causar sensação.


                                   Festas de S. João

   Para os festejos de S. João nos próximos dias 23 e 24 do corrente vão ser contratadas as bandas de Caçadores 8 e a União Campomaiorense. Os números do programa constam de festa de igreja, procissão, arraiais, bailes e descantes populares e bem assim venda de bolos e fogaças como nos anos anteriores.

 

Brados do Alentejo, Estremoz, 30 de Junho de 1935

                               Festas de S. João Baptista


   Durante os dias 23 e 24 do corrente realizou-se na Avenida Dr. Agrela a costumada “feira dos burros” que esteve muito concorrida de burros e compradores beirões (os Ratinhos). Havia também algumas barracas que fizeram bom negócio. Os arraiais de S. Joãozinho (extra-muros), estiveram animadíssimos, agradando muito a banda de Caçadores 8.

 

Brados do Alentejo, Estremoz, 18 de Agosto de 1935

Feira de Agosto


   Há muito anos que a feira se não encontrava tão animada como este ano. Há grande quantidade de barracas de todos os géneros e as transacções são muito regulares. Este ano, como todos os anos, deve prolongar-se por mais uns dias.

 

Brados do Alentejo, Estremoz, 1 de Setembro de 1935

Feira de Agosto


   Decorreu brilhantíssima a feira e muito concorrida principalmente pelos nossos vizinhos da cidade de Elvas que até nos mimosearam com orquestras que muito nos alegraram principalmente uma em que entravam concertinas que produz um efeito lindo. Os feirantes fizeram bom negócio.

 



publicado por Francisco Galego às 15:44
Aqui se transcrevem textos, documentos e notícias que se referem à vida em Campo Maior ao longo dos tempos
mais sobre mim
Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
14
15
16

18
19
20
22
23

24
26
27
28
30


arquivos
pesquisar neste blog
 
Visitas
subscrever feeds
blogs SAPO