Sexta-feira, 07 de Fevereiro de 2014

 

Estes versos, feitos para serem declamados, podem ter um ritmo e uma métrica diferentes e caracterizam-se pelo encadeado dos versos em função do tema escolhido como nuclear de cada poema.

A preocupação central destas com posições poéticas, é essencialmente narrativa. Em muitas delas predomina a ironia. Outras são mais descritivas, tendo frequentemente um intenção moralizante.

Quanto à estrutura formal, nas “décimas” aparece primeiro uma quadra a que se chama mote. Seguem-se depois quatro estrofes de dez versos (daí o nome décimas). Cada uma dessas estrofes ou décimas, acaba com o verso que, pela mesma ordem, aparece na quadra de mote. Assim, o primeiro verso do mote é o último da primeira décima, e o último verso do mote terá de ser o último verso da última décima.

No mote a rima é do tipo a,b,c,b ou a,b,a,b. Nas décimas o esquema de rima é o a,b,b,a,a,c,c,d,d,c.

 

 

O MUNDO É UM JARDIM

 

                MOTE

 

O mundo é um jardim

Composto com muita flor

Até hoje presentemente

Ninguém conheceu esse autor

 

                     I

 

Tão bem formado o ficou

Que não se nota um defeito

Fez a obra com preceito

O autor que o inventou

Tanta distância lhe ficou

Que ninguém sabe o seu fim

Meus senhores eu falo assim

Porque não estou no role dos descrentes

Mas para recreio dos viventes

O mundo é um jardim

 

                     II

 

Onde estará esse grande mestre

Que não precisou ser ensinado

Com o seu saber admirado

Formou o arco celeste

Fez um lindo rosal campestre

Composto com diversas cores

Esse artista, esse actor

Trabalhou com grande excesso

Abalou, ficou o universo

Composto com muita flor

 

              III

 

Depois de o mundo completo

Dizem que foi feito em três dias

Para mim era só alegrias

Ver esse hábil decreto

Dizem que anda de nós perto

Mas que anda ocultamente

Não há nem sequer um vivente

Que me diga por aqui passou

E com ele ninguém falou

Até hoje presentemente

                    

 

                   IV

 

Está escrito que foi Adão

O primeiro homem que apareceu

A quem esse mestre deu

A vida e a salvação

Profeta Jacob e rei Salomão

Qual dos três tem mais valor

Foi por graça do Senhor

Já cá temos reparado

Mas não há ninguém criado

Que conhecesse esse autor

 

(José Francisco Rúbio)


tags:

publicado por Francisco Galego às 08:28
Aqui se transcrevem textos, documentos e notícias que se referem à vida em Campo Maior ao longo dos tempos
mais sobre mim
Fevereiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14

16
17
18
20
21
22

23
24
25
27
28


arquivos
pesquisar neste blog
 
Visitas
blogs SAPO